MARIA BEATRIZ SEABRA [Lisboa 1992]

"Poética do momento", com esta expressão pode-se definir o volume de Maria Beatriz Seabra, «Caminhar em terra mole». A razão desta afirmação deriva do fato de que o instante não se apresenta como um segmento de duração, mas com o indivisível do tempo, ao contrário do ponto que é o indivisível da linha. No entanto, a comparação precisa uma diferença de conceitos entre o ponto e o instante, que de facto pode-se dizer que o instante pertence ao tempo, enquanto o ponto pertence ao espaço. 
Conceitualmente, podemos considerar o instante como uma parte do tempo: ele é necessariamente indivisível por ser o presente do tempo. No instante o ser temporal é salvo do esgotamento do tempo, possui sua unidade, a identidade que o tempo dispersa.




[nove]


são importantes os acasos:
infinitas sucessões de instantes
que convergem
no mesmo mundo
e que são [propriamente falando]
forças brutas 
com método próprio

a sua missão é duvidosa
e não se sabe se vêm fundados
em instruções ocultas
ou em outras espécies
de ficções

o verdadeiro segredo é
a transitoriedade




O tempo existe no instante cujo valor é inverter um passado e antecipar um futuro.




[cinquenta e cinco]


tudo o que é
tudo o que foi
tudo o-que-está
[no presente e no passado]
num solo movente




Para Beatriz Seabra a realidade do passado não é menos válida no presente do que a antecipação do futuro, que a partir do momento presente nasce como sua superação, embora muitas vezes isso traz consigo perdas.




[cinquenta e sete]



Ontem o meu quarto tinha um armário,
um tapete e uma pessoa. Hohe tem me-
nos coisas. A minha tese sobre a transito-
riedade dos objetos confirma-se: é muito
fácil deslocar.

[vinte e um]


há variáveis transitórias
que se impõem ao temporalee aos Corpos
consumidos
tombados
no chão

é preciso perguntar
de onde vêm
mas não basta perguntar

os fragmentos originários
são mudos










[vinte e nove]


um início
um fim e
um intermédio inevitável de matéria

[quarenta e oito]


os fins da tarde são
objetos virtuais
de outra natureza
instâncias desveladas
chamadas a lembrar
que a pele se desgasta
a cada remorso

os fins de tarde vivem
entre dois presentes
                 o vivido
                 o imaginado
e um terceiro lugar
que não cabe no mundo

2 Replies to “MARIA BEATRIZ SEABRA [Lisboa 1992]”

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo di WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione /  Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione /  Modifica )

Connessione a %s...

Crea il tuo sito web con WordPress.com
Crea il tuo sito
%d blogger hanno fatto clic su Mi Piace per questo: